10 dicas para implantes dentários removíveis

Um artigo incrível, assinado pelo Dr. John A. Hodges e publicado no renomado site Dentistry IQ, apresenta dez dicas para garantir a qualidade de um novo tipo de implante dentário. Hodges diz preferir os implantes removíveis (leu bem, não são próteses removíveis mas sim implantes dentários removíveis) pois são mais baratos e mais fáceis de aplicar e de reparar.

Como assegurar o sucesso de implantes removíveis

Reconhecendo os riscos de uma técnica que, por enquanto, tem uma taxa de falhas superior às dos implantes tradicionais (fixos), o Dr. Hodges deixa os seus conselhos:

Entender as forças

A taxa de erro em implantes dentários é muito devida ao mau entendimento das forças que vão atuar no implante.

Maximizar o suporte do tecido

O maxilar é o melhor amigo do dentista.

Mais implantes

Se for necessário utilizar seis implantes, não coloque apenas quatro. Neste caso, mais é mesmo mais. A facilidade de colocação se liga à maior estabilidade do conjunto.

Atenção às posições

Implantes e dentes devem ficar nas posições mais favoráveis.

Escolha o melhor sistema

O sistema de bola é bem conhecido, mas pode não ser o melhor neste caso.

Paralelismo

Os pinos devem ficar da forma mais paralela possível, para suportarem melhor as forças que o maxilar vai exercer.

Cuidado com os mini-implantes

Sua taxa de insucesso é maior, e uma razão está no fato de serem pequenos e menos resistentes. Construa sua casa com raízes bem fortes.

Manutenção

Não tem como fugir a isso. Implante dentário é como um árvore. Está lá, não se move, resiste ao mau tempo, mas sem manutenção vai sofrer.

Realinhamento

O dr. Hodges subdividiu essa questão do realinhamento regular dos implantes (algo que poderia fazer parte da manutenção) para sublinhar sua importância.

Substitua o implante antes de partir

Se está dirigindo seu carro, você freia antes de bater, e para não bater. Os pacientes de implantes dentários devem fazer o mesmo: trocar a peça, antes que ela parta.