Cães mortos para testar implantes dentários

Seis cães de raça Labrador foram eutanasiados em meio a uma experiência médica, para testar implantes dentários. O caso aconteceu na Suécia e está a ser repercutido na mídia mundial. O jornal inglês Daily Mail deu a notícia no passado dia 1 de março.

A Universidade de Gotemburgo enfrenta a fúria de grupos de defesa dos direitos dos animais e uma petição que juntou assinaturas para evitar o trágico fim dos animais. 84,000 pessoas deram seu nome para essa petição.

De acordo com o jornal inglês, a cada cão tinha sido retirada uma terça parte dos dentes, que foi substituída por implantes dentários. Sua morte seria necessária para avaliar a influência dos implantes nos tecidos ósseos, nos músculos e no sangue.

Críticas dentro e fora da Suécia

Além da petição, surgiu na TV sueca um veterinário reclamando do sofrimento a que os animais foram submetidos. Além do sofrimento físico, os cães sofreram também emocionalmente, por conta da quebra do laço emocional com seus tratadores, em quem confiavam e vendo, afinal, que lhes estavam causando toda essa dor.

Na Grã-Bretanha, o comediante Ricky Gervais (famoso pelo seriado humorístico The Office) e o ator Peter Egan (conhecido por sua participação em Dowton Abbey) se declararam totalmente contra o procedimento.

Universidade rebate

Em um comunicado, a universidade sueca declarou que a periodontite segue como um grave problema de saúde pública e que a experiência é necessária para alargar o conhecimento humano sobre o problema. Respondendo ao fato de estas situações sempre causarem muita emoção, a universidade replicou por sua vez apelando à emoção do público. Destacou as dificuldades em falar que os pacientes de periodontite passam, junto com pacientes que passaram por tratamento de câncer. “Não ser capaz de falar nem de comer leva as pessoas ao isolamento.”

A universidade acrescenta que o procedimento foi feito por veterinários e que os animais receberam anestesia, não tendo sofrido dor física no processo.